sábado, 8 de abril de 2017

Reportagem "O seu filho deve aprender a programar?", na revista Saber Viver

Reportagem "O seu filho deve aprender a programar?" na revista Saber Viver #202 Abril de 2017, pagina 170-172 fresquinha em qualquer banca de revistas perto de si, com entrevista à Fernanda Ledesma da ANPRI ...
Programar uma linguagem universal
Ensinar a programar...a importância de um aluno criador vs consumidor
Literacia para o século XXI que já vai com 17 anos
os gaps da educação e os sonhos
a chegada do ICILS (International Computer and Information Literacy Study) em 2018.










 





sábado, 25 de fevereiro de 2017

Como fazer, quando vários browsers não permitem a execução de aplicações em java e precisamos de aceder a portais de serviços para submeter declarações


Este post apesar de surgir de um relato, tem como objetivo ser uma dica para quem se confrontar com o mesmo problema.

Hoje, precisei de aceder ao efaturas no Portal das Finanças, qual não foi o meu espanto ao tentar no browser Google Chrome, depois no Firefox e ainda no Edge. O portal abriu e permitiu-me a aceder à minha área, em todos os browsers, mas quando pedimos para submeter ficheiros ou declarações, eis que surge o problema. Nos 3 browsers deparei-me com a mensagem seguinte.


Atualizei o java e a mensagem continuava....

Hoje é dia 25, logo o ficheiro tinha mesmo de ser submetido. Assim, toca a procurar soluções.

Comecei por tentar instalar o Internet Explorer e bati de novo em constrangimentos. Parece que não há versões para funcionar com o windows 10. Isto acontece se tivermos versões recentes do sistema operativo e browsers no computador.

Então, fiz uma pesquisa e descobri que o browser Edge, nos permite “abrir com o Internet Explorer” é mais ou menos 2 em 1.


Como? 

Então, temos de ir ao canto superior direito do ecrã e nos ...(três pontos)=> opção “mais” encontramos no menu, a opção “abrir com o Internet Explorer”. 




Foi assim, que resolvi a questão, que provavelmente surgirá a muitos utilizadores, agora na fase de submissão do IRS.

Fica a dica!

sábado, 14 de janeiro de 2017

A propósito de Inspiração …


Há muito que penso e às vezes atrevo-me a verbalizar. que os desafios, as viagens vividas mereciam umas estórias paralelas e partilhadas. Pois, em cada desafio há sempre algo que não faz parte do que nos é solicitado, mas que acontece e que às vezes é que fica como marca do dia. 
Hoje, apeteceu-me partilhar uma dessas estórias, com sabor a mimo ou gratificação, por ser inesperada. 

Há dias no Pavilhão do Conhecimento cruzei-me com 2 rapazes, entre muitos outros, que havia no espaço. Caminhávamos em sentido contrario, eu entrava e eles saíam. Quando um deles, chama por mim, num tom de admiração.

- É a Fernanda Ledesma, perguntou,
- Sim, sou,
- Queria dizer-lhe que foi sobre os problemas que identificou na talk, que fez no Talk a Bit na Universidade de Engenharia do Porto que desenvolvi a minha tese.

Situação inesperada, reação inicial… 

- A sério…faltaram-se as palavras, não é muito habitual, em mim.
- Sim, foi nesse dia que percebi o problema que queria investigar, referiu.

Fiquei feliz e grata, muito grata, mas simultaneamente, senti responsabilidade, pois nunca imaginei que naquele dia, na comunicação iria referir algo que viria a inspirar uma tese. 

A talk foi sobre a questão da programação ou a falta dela, pois ainda não estava implementado o projeto de programação no 1º ciclo, nem havia muitos dos movimentos que hoje emergem. Era quase a única, entre poucos(as) a erguer a voz neste sentido, salientando as vantagens da programação, passaram 3 anos e aos poucos foram-se juntando cada vez mais e hoje somos muitos. Mas continua a haver muito para fazer.

O que ficou desta estória? … Pensei baixinho, quantas vezes sem nos apercebermos, podemos estar a influenciar outras pessoas. Neste caso foi mais inspirar, porque foi bom e um dia, gostava de a ler.

domingo, 1 de janeiro de 2017

A ascensão da nova ignorância, por Pacheco Pereira

A ascensão da nova ignorância é o artigo de Pacheco Pereira ontem no público.

"O facto de haver um modismo tecnológico e se confundir a utilização de gadgets, aliás bastante rudimentar, com um novo saber, que implica novas competências, esconde essa regra básica de que as literacias para os usar vêm do sistema escolar a montante e a possibilidade de os usar para uma melhoria social só existe a jusante se acompanhar uma evolução social que não se está a verificar. "

Deveria ser "regra básica de que as literacias para os usar vêm do sistema escolar " diz Pacheco Pereira num artigo no Publico. O Problema é que pouco vêm do sistema escolar, porque as condições para o fazer são poucas. 

O resto do artigo está relacionado com atitudes e não com tecnologias em si mesmo. As atitudes e valores da vida real refletem-se na vida virtual. As tecnologias mudaram a forma/suporte de comunicação ou falta dela. Não me parece possível o recuo, apenas que seja possível educar para o uso adequado das tecnologias.

sábado, 31 de dezembro de 2016

Infográfico Profissional do ano 2016

Um amigo desafiou-me a fazer um infográfico (profissional) do ano 2016 ....peca por defeito, mas foi o que me consegui lembrar


Os registos deste infográfico são profissionais, por isso partilhados com muitos professores, nomeadamente de informática, alunos e entidades parceiras.



domingo, 11 de setembro de 2016

App para fazer uma montagem de várias fotografias/imagens para o seu blogue ou website



Quando fazemos um post ou uma noticia para no nosso blogue ou website pessoal, de um projeto escolar ou profissional, por vezes temos várias fotos que gostaríamos de colocar junto do texto. Então podemos optar por fazer uma montagem com várias fotografias. Para isso, temos várias opções, fazê-lo manualmente, mas para o fazer é necessário dominar um programa de edição de imagem como gimp ou photoshop, para além do conhecimento ao nível da aplicação, dá trabalho e nem sempre fica bem o que pretendemos. 

Muitos telemóveis já têm apps instaladas para esse efeito, basta saber usar. Mas, quando se trata do computador pessoal e se não queremos instalar tudo o que usamos é preferível optar por uma aplicação (apponline

Existem algumas que é necessário para pagar se fazer o download da montagem(collage), por isso é preciso paciência e pesquisar um pouco mais, para encontrar uma app que faça o que pretendemos, de preferência sem registo, sem criar conta, assim não solicita permissões de acesso ao facebook, twitter, G+ ou ao email.

Usei app photocollage pareceu-me bastante intuitiva, permite-nos adicionar as nossas fotografias/imagens em “add image” ou arrastando-as para o espaço central, escolher o “template” com a melhor disposição para o nº de fotografias/imagens que queremos colocar.


Podemos adicionar texto na montagem e também escolher um fundo em “collage>set background”, que pode ser uma cor sólida, uma imagem existente na galeria ou nossa, pois permite-nos fazer o up-load em “browser” da imagem de fundo. 

Disponibilizo em baixo 2 montagens/collages  de experiências com 5 fotografias, com esquemas (templates) e fundos (backgrounds) diferentes.




A montagem pode ser gravada para o computador em formato de imagem e partilhada nas redes.

Vantagens:
Não ter de criar conta/registo; 
Usar as nossas fotografias;
Diversidade de configurações;
Possibilidade de gravação em vários formatos; 
Permite a partilha nas redes sociais;
Ser free e online.

Boas montagens/ photo collages.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Usa a DROPBOX?



Então, fique a saber que corre o risco de "todos" conhecerem a sua conta (email + password).

Como verificar? 
Insira o seu email ou username em https://haveibeenpwned.com/ e veja o resultado. Este site indica-lhe se uma conta associada a um utilizador / email foi acedida e a respetiva senha "roubada" e exposta. Porque algumas credenciais de utilizadores da Dropbox (endereços de email e senhas) foram roubadas em 2012. 

Pode ter recebido uma mensagem na caixa de correio eletrónico (email), dos serviços da Dropbox e não deu importância, por pensar que é spam.  Mas leia deverá ter o conteúdo idêntico ao que colamos em baixo, 

Conteúdo da mensagem:

Assunto: Resetting passwords from mid-2012 and earlier (A redefinição de senhas a partir de meados de 2012 e anteriores)
Estamos entrando em contacto para que você saiba que se você não tiver atualizado sua senha Dropbox desde meados de 2012, você será solicitado para atualizá-lo na próxima vez que você entrar. Isto é puramente uma medida preventiva. Desculpe pela inconveniência. 



Mais vale prevenir, do que remediar, então faça o seguinte:

1. Aceda dropbox e altere a sua password.

2. Utilize passwords diferentes para diferentes serviços.


Se pretender saber mais sobre os procedimentos, dispõe de informação mais detalhada em dropbox help 

domingo, 21 de agosto de 2016

Grata por mais um ano de reconhecimento Microsoft Innovative Educator (MIE 2016-17)

Estou grata por mais um ano de seleção e reconhecimento no âmbito do programa Microsoft Innovative Educator (MIE) 2016-2017 . 


A presença da Microsoft na minha vida profissional não é de agora. Foram vários(as) os(as) as pessoas que foram acompanhando este percurso. Em 2008, nessa altura o programa era diferente, depois de uma fase nacional, apenas 2 professores representavam Portugal nos Fóruns Europeus.  Tive oportunidade de representar Portugal no V Fórum Europeu na Croácia.  Foi há tanto tempo… na altura partilhei informação aqui (Fórum Europeu de Professores Inovadores)


No âmbito dos Microsoft Innovative Educator (MIE) já é o 2º ano consecutivo … então, assim, tipo "relâmpago" fui verificar, alguns recursos que fiz e que aplicações usei este ano… porque às vezes andamos tão submergidos em atividades e projetos, que nem nos apercebemos de quanto produzimos.

Usei o sway para criar portefólios digitais com os meus alunos, vídeo disponível aqui.

Uso o kodu e já fui membro do júri do KoduKup duas vezes.

Uso o One Note para planear eventos.
Uso o Office 365  
Uso o Skype e o Skype para empresas

 Vídeo no Skype para empresas durante a Sessão do Projeto de Programação no  1º ciclo 


Estivemos juntos no I Congresso Nacional de Professores de Informática e no E-TECH

E sei lá... podia enumerar tantas outras situações... a equipa da Microsoft tem sido uma aliada em várias aventuras.
Sou grata pelo reconhecimento e pelo apoio.

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Pokemon Go, o sedentarismo e a demonização das tecnologias ou talvez não…

Pokemon Go!
Durante anos, as tecnologias foram as grandes culpadas pela vida sedentária, com a qual as gerações mais novas se acomodaram. Sentindo-se, por isso, uma espécie de “demonização” das tecnologias no ar, em muitos locais, nos quais se discutia o assunto.
O ser humano sempre foi criativo quando se trata de desculpas, para justificar as mais diversas situações, por mais caricatas que elas sejam. 
Não são as tecnologias que levam os jovens e crianças à passividade, mas sim a falta de tempo dos pais para estarem com elas, comprando-lhe presentes para as recompensar, entretendo-as com a tecnologias. A acrescer da falta de regras no uso das mesmas. Quando falo da falta regras refiro-me, apenas, à imposição de limites, não regras de segurança e de utilização, pois é outro problema, que dará pano para muitos estudos. 

Curioso é que agora assistimos ao processo inverso, são as tecnologias que estão a trazer as crianças e jovens, de novo, para a rua. Fazendo breves pesquisas podemos encontrar artigos como este da Visão “O poderoso post de uma mãe que vê o filho desafiar o autismo graças ao Pokémon Go” nos quais se relatam casos de socialização graças ao jogo da Nintendo que abriu a caça aos pokémons, um pouco por todo o mundo.

Na realidade este é um sentimento, embora mais controlado, um pouco partilhado, pelos participantes no projeto de programação no 1º ciclo e também na robótica. Os resultados mostram que os alunos estão felizes, neste projeto. Concluímos então, que a evolução das tecnologias que levaram os alunos das gerações mais novas ao sedentarismo, estão agora a traze-los de volta para a rua, no caso do projeto em contexto educativo a “aprender programando”, a “aprender fazendo” e a “aprender brincando” no bom sentido da expressão.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

A discutir Mobile Learning & Educational Apps com as operadoras e empresas das telecomunicações

Hoje, a convite da NTT Docomo, empresa de origem Japonesa e em ambiente empresarial, de operadoras móveis e telecomunicações no Vip Executive Arts Hotel fiz uma apresentação intitulada mlearning & educational apps, título suave,mas na realidade relevava as inquietações do costume. 
Como integrar os dispositivos moveis? que metodologias? que conteúdos? mais do mesmo ou vamos ser capazes de mudar? e na área dos conteúdos, as empresas podem dar o seu contributo. 
Discutiam-se que Apps criar? para que finalidade? com que interatividade? falou-se também de gamification? como alguns detalhes fazem a diferença, na escolha dos miúdos.
Integração dos dispositivos móveis, sim, mas com que conteúdos? é que os olhos dos nossos alunos já não brilham quando não empreendemos, quando não inovamos, mais do mesmo, já não responde às necessidades dos professores.
Por outro lado, as tecnologias tornam-se obsoletas, ainda nem estão integradas em contexto educativo. Ainda ainda mal integramos os dispositivos móveis, já estão a chegar os smartwatch.
Bring Your Own Device é outro desafio para os professores e vai ter os seus efeitos.
enfim, inquietações ...

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Criar com portefólios com a aplicação Sway

O Sway é uma aplicação que permite criar publicações digitais. No Sway podemos fazer histórias digitais, apresentações, flyers e portefólios ou usa-lo com outros objetivos.
Podemos adicionar blocos com diferentes conteúdos e contamos a nossa história com conteúdo interativo. É fácil adicionar texto e imagens e também vídeos, mapas, tweets, gráficos interativos, gráficos e GIFs.
Podemos carregar documentos em diferentes formatos como pdfs ou apresentações, incorporando-os ou fazer com eles a própria história.
Podemos estruturar com de forma quase instantânea o Sway com excelentes designs.
Hoje resolvi propor aos meus alunos o uso desta ferramenta para elaborarem o portefólio das disciplinas que tiveram comigo, Em breve teremos resultados. 
Por agora deixo-vos um tutorial em vídeo.



quarta-feira, 6 de abril de 2016

Genuino Day

No dia 2 de abril comemorou-se o Genuino Day em todo mundo, mas também em Portugal.

Participei pela ANPRI  no Genuino day em Lisboa, que decorreu nas instalações da Microsoft, na Expo. Fiz uma talk  sobre Educar e Transformar com Arduino e Programação que disponibilizo a seguir.
Esta presentação contém um pouco sobre o percurso até agora, o papel da ANPRI na formação de professores,  workshops de alunos e por fim a descrição de alguns projetos  realizados em arduino que podem ser muito úteis a quem pretenda fazer alguns projetos.



Não sou expert nesta área, apenas a president@ que incentiva os  formadores e professores mais experts e a rapariga das ideias (idiota em ebolição).

Nos últimos tempos foram alterando o nome de arduino para genuino, veremos o que acontece, pois é um problema recorrente nos projetos open. Esperemos que tudo continue compatível , pois já mexe muito por aqui e queremos continuar...