Disciplina de TIC


Metas Curriculares para as TIC
Decreto-Lei 139/2012 de 5 de Julho - matrizes da estrutura curricular.

"As TIC, um ano depois das metas curriculares"




Conversas com Informática sobre o balanço do primeiro ano de aplicação das novas metas curriculares


O ano letivo 2012/2013 foi um ano de mudança para a disciplina de TIC. A disciplina passou a ser lecionada mais cedo no 7º e 8º ano, com metas curriculares, que vieram alterar a filosofia da disciplina de TIC.
O episódio do "Conversas com Informática sobre o balanço do primeiro ano de aplicação das novas metas."  foi transmitido em direto  e pode ser visto aqui!



Moderador(es): Carlos Nunes
Convidados:
Ferna ndo Mendonça (Professor de Informática e co-autor das metas curriculares de TIC)
Fernanda Ledesma (Professora de Informática)

O Hangout não estava muito colaborador, foi preciso fazer algumas alterações de última hora,  mas dá para perceber.


Metas Curriculares para as TIC no 8º ano - duas bases trabalho para planificar a médio prazo

Decorreu no dia 18 de setembro pelas 17 h, na Escola Secundária D. João II, em Setúbal, uma sessão de trabalho entre professores que lecionam as TIC no 8º ano.
Sendo a primeira vez que as Metas Curriculares para a disciplina de TIC no 8º ano vão ser aplicadas. Alguns docentes do grupo de Informática da área de abrangência do Centro de Formação Ordem de Santiago organizaram uma sessão de trabalho conjunto, de forma a explorar a implementação das referidas metas, bem como possíveis atividades a realizar.

Desta sessão resultaram dois documentos que servirão de base a planificações a médio prazo. Uma das planificações tem como suporte as plataformas de ensino e aprendizagem, como o Moodle. A outra tem como suporte os blogues ou websites.

Todos concordaram na partilha dos mesmos ao grupo, qualquer um dos documentos está por concluir e em versão editável, podendo ser adaptado à escola/agrupamento e melhorado, pois são apenas uma base de trabalho a desenvolver.
Estes documentos foram desenvolvidos por:
Anabela Ferreira - Escola Básica 2/3 de azeitão
Paulo Torcato - Escola Secundária da Portela
Patrícia Ferreira - Escola Básica Michel Giacometti
Armando Barreira - EBI da Quinta do Conde
Óscar Leal dos Santos - Escola Básica 2/3 do Bocage
Fernanda Ledesma - Escola Secundaria D. João II
Florbela Edral - Agrupamento de Escolas João de Deus 
Iolanda Baixinho - Agrupamento de Escolas João de Deus 
José Duarte Faria - Agrupamento de Escolas de Álvaro Velho
Maria da Conceição Ferreira - Escola Secundária Manuel Cargaleiro
Natália Véstias - Escola Básica Michel Giacometti

Planificação A a médio prazo - para 32 tempos de 45, 50 ou 60 minutos com base no uso de blogues ou websites.



Planificação B - a médio prazo para 16 ou 17 aulas de 90, 100 minutos com base no uso de uma plataforma de e-learning, como o Moodle.



Co-relato da “Iniciativa Metas Curriculares TIC - uma oportunidade para a renovação das TIC nas Escolas"

Relativamente à “Iniciativa Metas Curriculares TIC - uma oportunidade para a renovação das TIC nas Escolas" correu bem. A meu ver o tempo para trabalho dos professores foi muito curto, preferia que tivessem aumentado o tempo nesta parte e diminuído noutros painéis.
Fica o documento do resumo das ideias e atividades discutidas pelo grupo de Setúbal.

FAQs - Questões frequentes


Quando será obrigatória a aplicação das metas curriculares?

Segundo o despacho n.º 15971/2012, de 14 de dezembroque estabelece o calendário de implementação das Metas Curriculares, enquanto documento de utilização obrigatória, podemos afirmar que para a disciplina de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no 7º e 8º ano do ensino básico, a aplicação será obrigatória a partir do ano letivo 2014/2015 inclusive.




Compete ao professor a decisão, sobre se adota ou não, no ano letivo 2012/2013 e 2014/2014, as metas curriculares?

Qualquer que seja a decisão, não deve ser tomada isoladamente, mas de forma coordenada pelo Grupo Disciplinar, Departamento e Conselho Pedagógico. No entanto, temos de salientar que a disciplina de TIC no 7º e 8º ano é uma disciplina que surge pela primeira vez no currículo, pelo que não existe qualquer programa elaborado anteriormente. Assim sendo, sugere-se a aplicação das Metas Curriculares já a partir do ano letivo 2012/2013. A aplicação do documento, ainda que sem carácter de obrigatoriedade, permitirá experimentar a exequibilidade do mesmo.


Como estão organizadas as metas curriculares?

As Metas Curriculares organizam-se em quatro Domínios, com Objetivos gerais e Descritores.


Porque é que o Domínio – Comunicação e colaboração só está previsto para o 8º ano?

O Domínio da comunicação e colaboração consta apenas do 8º ano, porque no 7º ano ainda há muitos alunos com 12 anos. Legalmente apenas com 13 anos se pode ter conta nas redes sociais e nas diversas ferramentas de comunicação. O uso em contexto da disciplina é da responsabilidade do professor.


Avaliação da disciplina, quando implementada em regime semestral?

Aplicação do Despacho normativo nº 24-A/2012 de 6 de Dezembro. Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Despacho normativo n.º 24-A/2012, nº 11, artigo 8.º Formalização da avaliação sumativa interna

11 — Nos 7.º e 8.º anos de escolaridade, a avaliação sumativa interna das disciplinas de Tecnologias da Informação e Comunicação e da disciplina de Oferta de Escola, caso sejam organizadas em regime semestral, processa -se do seguinte modo: a) Para a atribuição das classificações, o conselho de turma reúne no final do 1.º semestre e no final do 3.º período;
b) A classificação atribuída no 1.º semestre fica registada em ata e, à semelhança das classificações das outras disciplinas, está sujeita a aprovação do conselho de turma de avaliação no final do 3.º período.